22
nov
06

CRIA => COPIA <= CRIA

Falando em Long Tail, pirataria e ócio criativo acabei chegando no assunto da tal da Propriedade Intelectual. Hoje existe um movimento nos estados unidos com o objetivo de acabar com a propriedade intelectual – a idéia é democratizar tudo.

O conceito de Propriedade Intelectual deve ter surgido da idéia de recompensar o sujeito que primeiro pensou num produto, numa formula, num conceito ou numa invenção. Essa idéia engloba tudo: de uma letra de música a formula secreta da Coca-Cola. É uma remuneração. O cara que criou tem direito de exclusividade no uso e comercialização por tempo determinado.

Agora pergunto aos meus poucos e fieis leitores: o que realmente é criação e o que é cópia? O que é formação e o que é transformação? Qualquer idéia é uma relação entre demais idéias. O fruto nasce de algum lugar. Tudo é um processo interminável de retroalimentação. Como posso ter direitos sobre esse texto se ele na realidade é um combinado de várias idéias que li em textos que pertencem a outros autores? Será que tenho direito a ter acesso a essas propriedades que não são minhas? Será que tendo acesso, posso utilizar de alguma forma? Onde termina a cópia e começa a obra?

De acordo com o colunista Antônio Risério, ai idéia de abolir a propriedade intelectual é “mais um evidente exagero pós-moderno. E para que brigar por tão pouco? São raríssimas as obras de arte que conheço cuja propriedade pode, com um mínimo de adequação, ser considerada intelectual.” Comentário genial como tudo que ele escreve. Mas discordo.

Discordo porque primeiro não acredito que as pessoas criem somente por dinheiro. E segundo, que mesmo que elas criassem por dinheiro, na grande maioria dos casos os registros ficam em nome das grandes coorporaçoes que financiam as pesquisas e os espaços de criação, e não para o ser humano, para o individuo que de fato processou as idéias e recriou algo.

Sem esse conceito tudo ficaria tao fácil quanto a wikipedia. Tudo é de todos, diz respeito a todos e depende da proatividade de cada um para existir. Cada um coloca um pouco de si num projeto que tem como beneficiária a própria humanidade.

Assim deveria ser a arte, a medicina, a ciencia, a fiosofia e a própria música. Nenhum individuo cria a partir de um vácuo, a informação não pertence a ninguém simplesmente porque é fruto da livre colaboração de todos.

Para simplificar o ideal é liberar tudo para todos.

Anúncios

2 Responses to “CRIA => COPIA <= CRIA”


  1. 1 Anonymous
    novembro 26, 2006 às 2:19 pm

    Peu,

    Tenho que discordar de vc, acho que vc esta generalizando a sua impressao do mundo da arte para toda a propriedade intelectual. Soh com essa eh possivel que empresas farmeceuticas e de tecnologia invistam bilhoes de dolares em R&D e facam com que a sociedade evolua…. se eles nao tiverem retornos disproporcionoais eles nao farao investimentos disproporcionais… no mundo da arte.. eu acho que posso ate concordar com vc… mas imagino que se eu fosse ur artista… e aquilo fosse o meu trabalho ia querer ganhar por isso, mas principalmente porque se nao nao poderia me dedidcar a aquela arte. Qual a diferenca entre um quadro e e uma musica!? Simplesmente uma questao fisica, nao!??

    tuca

  2. 2 Pedro
    dezembro 5, 2006 às 6:30 pm

    calma, pode continuar investindo na pfizer que essa visão aí é para daqui há 50 anos!!!!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




pedro:

colunas

www.pedrotourinho.me

Arquivos


%d blogueiros gostam disto: