21
mar
07

Condenado a ser exato


“Condenado a ser exato,
Quem dera poder ser vago,
Fogo fatuo sobre um lago,
ludibriando igualmente
quem voa, quem anda, quem mente,
mosquito, sapo, serpente.”

p.leminski

Ainda chegará o dia do “estalo”. Trocarei a argumentação pela poesia, a crônica pela composição, o layout pela arte e a razão pela emoção.

[ Esse é remake de um post que escrevi há mais de um ano, no natal de 2005 para ser exato, em um outro blog que mantinha com meus irmãos – http://www.elblogdearena.blogspot.com ]

Estou no caminho.

O mais difícil é libertar o pensamento das velhas formas e deixar espaço aberto para a criação. Reverter tudo que descrevi no post anterior.

Des-contruir, des-aprender, e se possível até des-fazer.

Anúncios

0 Responses to “Condenado a ser exato”



  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


pedro:

colunas

www.pedrotourinho.me

Arquivos


%d blogueiros gostam disto: