07
jun
08

narciso


volto a spinoza.

não só conheço os cordéis que me manipulam
como também os admiro.

admiro a forma como foram criados
não por mim – não carrego essa culpa
nem por meus pais – embora freud veladamente afirme
eles foram criados pela natureza

pelo acaso
pelo ocaso
por um outro eu
que não eu.

no momento que os conheço me liberto
quando os admiro, me supero,

com a ajuda e a companhia
de um espelho de mim,

me transformo,
num espelho de mim.

.

Anúncios

0 Responses to “narciso”



  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


pedro:

  • Vou-me embora para Bahia, terra onde o mercúrio retrógrado não faz a menor diferença. 1 hour ago

colunas

www.pedrotourinho.me

Arquivos


%d blogueiros gostam disto: