30
jun
08

o jogo, a lady e a vizinha


a industria das celebridades não é tocada por profissionais, mas também não é para principiantes. entre flashs, assessorias, paparazzis, jornalistas, alpinistas, notas, notinhas, capas e contra-capas, existe seres humanos?

para simples mortais, as revistas transformam-se na visão dos sonhos que não são necessariamente deles, mas que lhes fora imposto.

para grande parte dos celebres, é o lago de eco onde, como narciso, se apaixonam e não cansam de contemplar ou odiar a própria imagem.

e é o ganha pão de uma classe de comensais, que vive das migalhas da rotina de pessoas como a mulher melancia, que ontem era manchete de 4 das 5 notícias mais lidas do portal globo.com

“a mídia é igualzinha a língua da vizinha”, cantou o poeta novo baiano. é a grande verdade: a boca do inferno, o veneno da madrugada, o falar da vida alheia existe desde que existem as vizinhas. só muda a amplitude e as cifras. o jogo é o mesmo.

e, como disse, saber jogar esse jogo não é para principiantes. a pessoa que melhor soube jogar o jogo da mídia, morreu num túnel, perseguida pelos mesmos paparazzis que alimentou a vida inteira. no final, morta, entrou para a eternidade. seria este o premio e o preço mais alto da fama?

este jogo é como a máfia: uma vez dentro, não há como sair. e se todos terão seus 15 minutos de fama como previu warhol, estamos também todos juntos na mesma arapuca.

conselho de quem não é famoso, não vive disso, mas de alguma forma vive isto: não acredite no que lê sobre você ou sobre os outros. não responda. não reaja. não entre na loucura. não alimente a fera.

se for jogar – como eu jogo – faça consciente dos riscos, das perdas e ganhos, como quem aposta alto numa mesa de pôquer.

e mesmo que todos te afirmem o contrário, não acredite que você é, ou deveria ser, o que está escrito somente porque está escrito.

lembre-se sempre de quem você é ou deveria ser.

porque no final é isto que está em jogo.

.

Anúncios

6 Responses to “o jogo, a lady e a vizinha”


  1. 1 astrid
    junho 30, 2008 às 11:39 pm

    Quanta inspiração!!!!!!rsrssrsr
    Em algum moento poderiamos acrescentar que nesse jogo o importante é não levar porra nenhuma a sério!!! beijin

  2. 2 Pedro T
    junho 30, 2008 às 11:42 pm

    adorei!!! esse vale por todos!!!!

    bjo!!!

  3. 3 Pedro T
    junho 30, 2008 às 11:42 pm

    adorei!!! esse vale por todos!!!!

    bjo!!!

  4. 4 Gus
    junho 30, 2008 às 11:53 pm

    Ta ai uma coisa que não entendo. Porque a vida das pessoas(famosas) vende tanto…
    Será que se deixamos de lado esses perderão o emprego(ou a graça)?

    Vc que vive no olho do furacao, sabe me responder?

  5. 5 Tuca
    julho 1, 2008 às 4:46 pm

    Hummm tenho a impressão que as pessoas quando estão subindo ainda gostam e aí depois é too late to get out!

    Acho de uma violência incrível.

    A

  6. 6 Felipe
    julho 4, 2008 às 5:18 pm

    Do caralho !!!!

    Bom baiano !!!

    Solari


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


pedro:

  • Vou-me embora para Bahia, terra onde o mercúrio retrógrado não faz a menor diferença. 9 hours ago

colunas

www.pedrotourinho.me

Arquivos


%d blogueiros gostam disto: