Posts Tagged ‘viagens

09
set
06

Elevador Lacerda


Olha com o que eu me deparei no meio de Estocolmo.

Fiquei feliz em ver que um dos mais frequentados pontos turisticos da cidade é uma cópia fiel do nosso bom e velho elevador lacerda.

Convenhamos que não tem como não ter sido copiado do nosso…

Anúncios
09
set
06

Estocolmo


Talvez por já estar meio de saco cheio de viajar sozinho, talvez por ser final da viagem ou ainda, por conta das minhas insonias criativas que me faziam trocar o dia pela noite, acabei tendo uma vivencia meio louca de Estocolmo.

Em resumo eu via tudo mas não fazia nada. Fui em dois museus, inclusive o interessante porém diminuto do Prêmio Nobel, mas passei batido por eles. Rodei todos os bairros, dei umas 3 voltas em gamla slam e posso dizer que de uma forma ou de outra construi uma opinião sobre a cidade.

Tem a estrutura e a cara de uma vila de pescadores – até porque deve ter sido exatamente isso por muitos anos – apesar de estar claramente contectada com o futuro. Para usar uma palavra que está na moda, Estocolmo mesmo com cara de vilarejo é trendy, ou como uns amigos meus que não estão lendo esse blog prefeririam: trendish.

Restaurantes e bares legais, lojas e hoteis que exploram bastante o design interno. Por fora tudo é um pouco parecido.

As mulheres merecem um paragrafo a parte porque um paradgima meu foi quebrado ali. Embora todos falem muito da beleza da mulher escandinava, ao meu ver a grande maioria se dividia em dois grupos: ou se pareciam com trols ou com vikings. A Suécia está fora dessa. As mulheres sao lindissimas! É tudo aquilo que se podia ver nas transmissões da copa do mundo!

Enfim, é uma cidade que eu gostaria de ter vivenciado menos impaciente e com algum local. Sem duvida iria curtir muito mais descobrindo os lugares legais da cidade! Posted by Picasa

29
jul
06

Copenhagem – 10 anos depois…


Depois de 10 anos voltei para Copenhagem para uma curta temporada, 3 dias. A cidade está ainda mais linda e mais movimentada. Foi o único destino desta viagem que eu já conhecia. Vim para desfrutar mais da companhia de Marcos, Mano, Mette e de outros cisvianos que lá encontrei como a filipina Tricia na foto abaixo.

Embora dessa vez minha passagem pela cidade tenha sido mais etílica do que quando eu tinha 16 anos, pude repetir alguns dos roteiros que fiz em 1996 e relembrar muita coisa.

Logicamente, quando eu era menor tudo parecia maior, e agora que sou maior, tudo parece menor. Incluindo o Tivoli que era um mundo e hoje me parece uma casinha de bonecas.

A grande coisa da viagem foi poder conhecer outros bairros, outras regiões da cidade e umpouco da vida dos dinamarqueses. Viver um pouco do que eles vivem… tipo de coisa que só o CISV proporciona.

Posted by Picasa

29
jul
06

Dubrovnik


Isso foi o mais próximo que cheguei de Dubrovnik. Uma barraca numa feira internacional em Vienna.

Apesar de inicialmente ter sido, vamos dizer assim, meu destino “ancora” antes de sair do Brasil, acabou ficando meio contra-mão descer até a Croácia. Longe, quente e com limitações nos meios de transporte. Enfim, contra-mão.

Vai ficar para a próxima viagem, junto com Grécia e Sul da Itália. Roteiro já definido. Posted by Picasa

29
jul
06

You were only waiting for this moment to arise

4 e 20 da manhã em Estocolmo.

Beatles.

“Blackbird singing in the dead of night
Take these broken wings and learn to fly.
All your life
You were only waiting for this moment to arise.
Blackbird singing in the dead of night
Take these sunken eyes and learn to see.
All your life
You were only waiting for this moment to be free.
Blackbird fly, Blackbird fly
Into the light of the dark black night.
Blackbird fly, Blackbird fly
Into the light of the dark black night.
Blackbird singing in the dead of night
Take these broken wings and learn to fly.
All your life
You were only waiting for this moment to arise
You were only waiting for this moment to arise
You were only waiting for this moment to arise”

Minha primeira insonia criativa depois de alguns meses (talvez anos…).

Apesar de saber que pelo menos metade do meu dia de amanhã estará perdido, estou feliz com as realizações que começaram a serem construidas hoje.

26
jul
06


O Memorial dos Judeus assassinados na Europa ou coloquialmente “Memorial do Holocausto”é uma obra de arte em todos os sentidos. Numa área de aproximandamente um campo de futebol o memorial consiste em um espaço repleto de estruturas irregulares de concreto que nos oferece essa visão cubista que tento retratar na foto acima.

Um grande campo de concreto onde todos parecem iguais, mas sao diferentes. Uma sinapse fácil com lápides – algo a que todos têm direito ao morrer mas que a esses judeus foi negado. Uma vala comum onde não há nomes e sim o horror do volume, da quantidade.

Além do efeito plástico, a obra transmite toda a grandiosidade do massacre e a melancolia das suas consequencias. É completa porque além da significancia plástica – emociona.

26
jul
06

IV Reich

Estão construindo um novo império aqui. Só não ver quem não quer.






Mas tudo indica que – felizmente – será um império bem diferente dos anteriores. A Alemanha vive um dos seus mais longos periodos de estabilidade política e economica. A Copa do Mundo só veio provar que hoje há uma cultura de respeito e tolerancia em relacao aos povos estrangeiros. A Alemanha tem hoje um dos mais competentes corpos diplomáticos do mundo e teve um papel importantissimo na construçao da união europeia. Enfim… o que dizer mais?

O IV Reich nasce na Alemanha mas tem a Comunidade Europeia como sintese, representa a renovação dos valores pós guerra fria e a certeza de que uma cooperaçao entre diferentes povos e nações é possivel. É uma revolução cultural e diplomática – não militar. Não quer expandir suas fronteiras, mas sim sua abrangencia na mente e no modus vivendis de todos os povos.

O IV Reich é a própria Comunidade Europeia.




colunas

www.pedrotourinho.me

Arquivos